Resenha do Livro: Inovação – quebrando paradigmas para vencer

Livro: Inovação – quebrando paradigmas para vencer

TERRA, José Claudio Cyrineu (Organizador); São Paulo: Editora Saraiva, 2007; 272 páginas;

Por Luciano Vicenzi

A inovação, um dos assuntos mais atuais dentro do ambiente corporativo, é considerada consenso quanto a sua relevância e necessidade para a sustentabilidade dos negócios. Entretanto, ainda são poucas as organizações que conseguiram implementar com êxito programas e sistemas voltados ao tema. Na prática, encontram uma série de dúvidas sobre como elaborar e materializar suas intenções voltadas a conquistar vantagens competitivas baseadas em inovações que lhes permitam agregar valor aos seus diferentes stakeholders.

Nesta obra, José Claudio Cyrineu Terra, Presidente da TerraForum Consultores, Doutor em Engenharia de Produção pela POLI-USP, Mestre em Administração pela FEA/USP, Bacharel em Economia pela FEA/USP e Engenheiro de Produção pela POLI-USP, organiza os textos de 17 autores diferentes, além dos seus próprios textos, em 5 partes: inovação e organização; criatividade; programa de idéias; inovação radical & novos negócios; temas emergentes.

 INOVAÇÃO E ORGANIZAÇÃO

Uma preocupação fundamental com os processos de inovação é a geração de resultados. Os tipos de inovação podem ser diferentes conforme o setor da empresa, mas seus profissionais devem ser reconhecidos e premiados para estabelecer uma cultura que valorize a ação de se buscar a inovação. Um fator fundamental é o estímulo à produção de novos conhecimentos, obtido com desafios de aprendizado, fluxos de informação mais abertos, valorização do talento e da diversidade em um ambiente mais flexível para liberação do potencial criativo. A estrutura e a cultura organizacional devem conciliar ativos tangíveis e intangíveis e novos modelos de negócios. Uma vez que as inovações podem ser multidimensionais, tais como processos, tecnologia, mercado, conexões e pessoas, uma atenção especial deve ser direcionada a criação de indicadores capazes de evidenciar os resultados alcançados em cada dimensão abordada.

A responsabilidade pelos processos de inovação nas empresas, numa abordagem inicial, é de todos, mas a liderança do processo varia conforme o tipo de inovação pretendida, desde que haja alinhamento entre a estratégia, projetos, programas e objetivos de negócio.

CRIATIVIDADE

O livro aborda que o tema inovação traz consigo a demanda por profissionais criativos, mas salienta que, na prática, as empresas pouco fazem no sentido de recrutar, treinar e estimular seus profissionais de maneira consistente e continuada para que isso aconteça. O maior desafio talvez seja transformar a organização num espaço onde se estimule o risco calculado, o esforço de longo prazo, os intervalos para o relaxamento que predispõe a criatividade, o tempo para pensar, viagens para novas associações de idéias, abertura aos questionamentos, a busca pela estética, relações humanas com espaço para falar e ouvir, com rotinas mais criativas e abertas.

Além da questão do ambiente e de práticas criativas, o livro apresenta uma série de técnicas como CPS (creative problem solving), Simplex, Técnica para produção de idéias, processo dos seis chapéus, processo TRIZ, processo criativo central. Outros elementos destacados, além da seleção de profissionais criativos, são a adoção de treinamentos e sistemas motivacionais consistentes.

PROGRAMAS DE IDEIAS

Como essência da criatividade, os programas de ideias, subutilizados segundo o organizador da obra, são alimentados por técnicas como associação de idéias, técnica das perguntas, técnica de adicionar adjetivos, técnica dos 5 sentidos, scamper, brainstorming, mapas mentais e lista de atributos e análise morfológica. Entretanto, deixa-se claro que sem o forte investimento da alta direção, nenhum desses esforços tenderá a gerar resultados sustentáveis.

Quanto ao dilema sobre quantidade ou qualidade dos programas de idéias, o livro aborda que ambas podem ocorrer, sendo que inicialmente é natural que ocorra maior quantidade e, com o tempo e com os resultados, apareçam idéias de maior qualidade. No entanto, não deve haver limitantes sobre a origem das contribuições quanto a áreas, níveis hierárquicos ou se interna ou externa à organização. Mais importante é o aproveitamento para gerar inovação e competitividade, através da transformação de idéias em resultados.

INOVAÇÃO RADICAL & NOVOS NEGÓCIOS

Um dos principais desafios para inovações radicais está na estrutura das empresas e seu atrelamento à cultura organizacional, nas lideranças resistentes às inovações disruptivas que alterem o modelo de negócios utilizado até o momento. Primeiro, devido ao foco no curto prazo e no mercado existente. Em segundo, devido a mistura de gestão de operação e inovação radical.

A criação de comitês de inovação, incubadoras, grupos de negócios independentes é, na realidade, precária sem o respaldo forte da alta cúpula da empresa, seja pelo desconhecimento de como conseguir inovações radicais, pela falta de previsibilidade de quando surgirão, ou pela fragilidade de seus números em relação a geração de resultados.

TEMAS EMERGENTES

Na abordagem dos temas mais atuais, a terceirização da inovação é contraposta a idéia de fechamento dos departamentos de P&D das grandes empresas que acabam gerando dificuldades para implementação das inovações. A preocupação com a socialização do conhecimento também fica explícita na obra em seus capítulos finais onde são abordados temas como a colaboração em rede e a descentralização de P&D em grandes corporações, os modelos de negócios ondemand e a Administração CHI, onde CHI “é um conceito que inclui conhecimento, sabedoria e mente” (TAKANASHI apud TERRA, 2007, p.245) adotado nas comunidades de conhecimento no Japão, onde estratégia e inovação são temas acessíveis a todos na organização.

A obra organizada por Terra é abrangente e indicada para executivos, profissionais e estudantes que queriam ter uma visão ampla e geral do tema. Oferece através de seus capítulos, reflexões, técnicas e informações de ponta, além de indicar dificuldades e obstáculos à implementação da cultura de inovação e geração de resultados na empresa. Entretanto, para a implementação prática de um programa de inovação, os temas devem ser aprofundados em outras obras com abordagens mais específicas, conforme a necessidade da pessoa interessada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: